Dou-me novamente

À terra prometida

Onde o dia começa

E o teu corpo respira

Transpira suspira

De suores

Mulher,mãe,irmã

Deusa minha

Traças o meu destino

Com pontas de faca

Com mãos que me afagam

E me queimam

E me apertam

No abraço infinito...

 

tags:
publicado por Luis Linhares às 01:46