De ti nada mais que água

Videira brava e incerta

Frémito de uma fera esperta

Amor, Amor=Mágoa

publicado por Luis Linhares às 14:14